Mesmo com escalonamento, usuários reclamam de lotação no transporte público de Aracaju

Mesmo com escalonamento, usuários reclamam de lotação no transporte público de Aracaju

13/04/2021 as 07:50

Ônibus cheio saindo do Terminal Leonel Brizola, Zona Oeste da capital, nesta terça (13) — Foto: Kedma Ferr/TV Sergipe

Ônibus cheio saindo do Terminal Leonel Brizola, Zona Oeste da capital, nesta terça (13) — Foto: Kedma Ferr/TV Sergipe

Usuários do transporte público de Aracaju estão reclamando da lotação de ônibus e terminais de integração, mesmo com o escalonamento, que alternou horários do comércio e do serviço público. Na manhã desta terça-feira (13), cenas foram flagradas no Terminal Leonel Brizola, Zona Oeste da capital.

As alterações tiveram início nessa segunda (12), com o objetivo de diminuir, de 30% a 36%, as aglomerações no transporte durante os horários de pico.

Os usuários pedem mais ônibus e controle nos locais. De acordo com a prefeitura, 100% da frota está circulando nos principais horários. Também está sendo distribuído álcool em gel nos terminais. Já a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) informou o efeito da medida será sentida após uma semana. O órgão pediu para que o escalonamento seja respeitado.

Com o toque de recolher das 20h às 5h, a frota de ônibus começa a ser reduzida às 20h, e, às 22h, a operação se encerra.

Confira a movimentação nos ônibus no primeiro dia de escalonamento do comércio em Aracaju
--:--/--:--

Confira a movimentação nos ônibus no primeiro dia de escalonamento do comércio em Aracaju

Veja o escalonamento

  • Mercados municipais: 6h às 15h
  • Supermercados e minimercados: 8h às 19h
  • Lojas do Centro: 9h às 18h
  • Agências bancárias: 9h às 15h, exceto para pagamento de auxílio emergencial
  • Órgãos públicos: 9h às 15h, exceto serviços essenciais. Clique aqui e saiba mais
  • Lojas em demais bairros: 10h às 19h
  • Shoppings, galerias, lojas de departamento: 10h às 19h

Segundo a prefeitura, os supermercados podem funcionar para abastecimento a partir das 6h.

As atividades que não estão especificadas mantém o horário de abertura e fechamento regular.

Igrejas e templos religiosos permanecem funcionando com o limite de 30% de ocupação. Academias e salões de beleza não podem funcionar durante os fins de semana. Bares e restaurantes atendem o público presencialmente durante a semana, e nos fins de semana funcionam com retirada no balcão e entrega. Praias e parques não podem ser frequentados durante os fins de semana.

Já a suspensão das aulas das redes particulares e públicas de forma presencial segue até 3 de maio.